sexta-feira, 25 de julho de 2008

Nothing but words...part IV

clara escuridão que me conforta
do meu peito brota,
uma excitação sem volta.
tua boca pertence a mim,
tuas mãos extensão sem fim.
belo entardecer para crer
que nossa distância é ilusória.
faz parte da nossa história
a divina sétima arte
que faz do ontem o agora
e que amortece essa vontade absoluta
de pertencer a ti a toda hora.