quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Nothing but words...part IV

me encontro em campo fértil
com a incerteza do recomeço
olho incessantemente para os lados
para poder recostar em algo
tiro a armadura que me cobre
logo adormeço longe da dor
que corroía as facetas poéticas que tinha
sou livre , não posso voar
mas posso me imaginar voando . e basta .