sábado, 11 de abril de 2009

Nothing but words... part II

najas da decepção
que fingem ser o que não são
que julgam-se melhores
mas que no fundo são podridão

o eco recai nas mentiras
damas deslavadas que saem na corrida
com seus mantos de madrepérolas
libertando as libertinosas feras

vinga-te zunindo a espada
e cortando fora membros sugadores
inúteis de tal grandeza que nem sangue coagulado
perversos de tal sutileza, que não dão tchau, nem obrigado.