segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Nothing but words III...

só queria correr na chuva
sem memórias
e andar descalço sem a preocupação de pisar em cacos
ter mais acertos que erros
menos casos, mais amores
mais conforto, menos dor
sentir a areia entre os dedos
e esquecer o tempo
estar mais presente que ausente
brincar mas também levar a sério
sorrir á luz de velas em vez de chorar no escuro
não esquecer do passado, mas deixá-lo lá
olhar a vastidão do mar e saber que até ele tem seus momentos de mansidão e tempestade
que a serenidade nasce do piano e a paixão de qualquer canto
me envolvo com a vida cada dia mais profundamente, e sou ao mesmo tempo protagonista e espectadora, atuando da melhor forma possível.
sem ensaios.