quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Nothing but words V ...

dúvida divinal
tez sublime
por que tu vais?
se não queres mais?

mal começou
e já tem um fim
sempre a mesma personagem principal
das tramas que se alojam em mim

não adianta amarras na cama
livros esquecidos no criado-mudo
é depois da meia-noite
que me olho no espelho e surto

apocalipse de pensamentos
vão esmorecendo um a um
peças de dominó que não combinam
xadrez em que os peões com a rainha sumiam.