terça-feira, 19 de janeiro de 2010

devaneios noturnos...

grito em alto e bom som:
"o que você quer de mim?"
mas em vez de respostas,
ecos em fila indiana
se aprumam e rumam
a um desfiladeiro sem fim


----------

preciso chorar lágrimas
mesmo que estas sejam de crocodilo

sombrio séquito de sentimentos
mal confortados

sedução destrinchada
devoção não apreciada
sigo, eu , a caminhada

----------

clamo devaneios conscientes
tributo a qualquer amor vão
minh´alma um dia foi presente
roubaram-na no momento em que estendi a mão.

----------

de todos os retratos que já fizeram meus,
o seu é o que mais me fascina.
isso que você nem pinta.

----------

não digo mais sim.
não, isso não.
porque meu sim, pode ser um talvez,
mas nunca um não.

---------