segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Nothing but words...

..."Não se trata de uma dependência, viver é o de menos, qualquer um consegue, o que eu amo é viver o isso, e sempre tento retirar todo o sumo dela pertencente, até que eu tenha que aguardar novos frutos. O amor, atualmente para mim, não é uma necessidade, algo vicioso e obcecado, mas sim um prazer, uma honra e acima de tudo uma escolha, o que demanda sacrifícios, mera entrada do pagamento de se fazer o que se ama. Não se ama eternamente ou incondicionalmente..."


texto: Minha Romã - http://coeurs.wordpress.com/