domingo, 2 de maio de 2010

Nothing but words I...

tudo o que eu mais queria
era dividir o domingo de manhã
agradecer o dia
pela noite
comentar que não precisei sonhar
porque era real
que pela primeira vez
não era somente carnal
que a alma também se fazia presente
que de repente era possível sentir
e sorrir sem querer parar
de desejar
mais um domingo como esse.