sábado, 24 de setembro de 2011

Prefácio Interessantíssimo

"Leitor:
Está fundado o Desvairismo.
Este prefácio, apesar de interessante, inútil. (...)
Quando sinto a impulsão lírica escrevo sem 
pensar tudo o que meu inconsciente grita.
Penso depois: não só para corrigir, como para justificar o que escrevi. 
Daí a razão deste Prefácio Interessantíssimo.
Aliás, muito difícil nesta prosa saber onde termina a blague, 
onde principia a seriedade.
Nem eu sei.
E desculpe-me por estar tão atrasado dos movimentos artísticos atuais.
Sou passadista, confesso. Ninguém pode se libertar duma só vez
das teorias-avós que bebeu; e o autor deste livro seria hipócrita 
se pretendesse representar orientação moderna que ainda não compreende bem (...)
Não sou futurista ( de Marinetti ). Disse e repito-o. Tenho pontos de contato com o futurismo. Oswald de Andrade, chamando-me de futurista, errou. (...)
Todo escritor acredita na valia do que escreve.
Se mostra é por vaidade. Se não mostra é por vaidade também."



Mário de Andrade - "Paulicéia Desvairada"
recomendo a leitura do prefácio na íntegra.