sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Nothing but words....

danço colado aos pensamentos
que incendeiam na madrugada
nesse escarcéu interno
de solitude clamada.

________________________________

e você chega naqueles pontos
cruciais de decisão
sobre continuar ou não
mas continuar o quê, se a própria coisa 
não tem definição
se é que precisa de tal pra existir, afinal já existe
só não sabe o que é.
faz questão de ser, sem a devida preocupação
preciso me adaptar, mas acho que não dá.
deixo rolar ou peço pra descer no ponto mais próximo 
abandonando na calçada 
o bom a troco do nada?